Facebook ganha ferramentas para prevenção de suicídios

O novo recurso funciona de forma simples. Se alguém publicou alguma mensagem que indica a intenção de causar danos a si próprio, um amigo pode reportar este post ao Facebook que avaliará o conteúdo e contatará o usuário com problemas.

A mensagem automática e privada encorajará a pessoa a procurar ajuda profissional. Ele poderá receber a sugestão de falar com um dos atendentes da National Suicide Prevention Lifeline, grupo de apoio nos Estados Unidos, que oferece dicas e conselhos para ajudar a resolver problemas.

Para quem reporta estes posts, também é oferecida e encorajada a opção de ligar ou enviar uma mensagem para a pessoa e oferecer acesso para conversar com uma atendente de um atendente em uma destas linhas telefônicas de apoio.

O programa estreia nos próximos meses nos Estados Unidos, mas a empresa espera firmar parcerias com vários grupos de prevenção ao suicídio ao redor do mundo em breve para expandir a ferramenta.

Fonte: Olhar Digital

Governo enviará “pacote da segurança” ao Congresso

O Ministério da Justiça deve enviar na próxima semana ao Congresso Nacional um projeto de lei complementar com medidas que visam diminuir o assalto a caixas eletrônicos com o uso de explosivos. O documento está sendo elaborado de forma conjunta com as secretarias de segurança pública do país e deve tocar em pontos como o aumento da punição para autores desse crime. A previsão é que um projeto de lei chegue à Câmara dos Deputados na próxima semana, mas o prazo depende de que os secretários cheguem a um consenso sobre uma proposta.

Nesta quarta-feira (25), o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, participaram de um encontro com o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que se mostrou disposto a dar agilidade à votação do projeto na Câmara, assim que o texto for enviado ao Legislativo.

O governo paulista tem liderado essa demanda, pelo fato de São Paulo ser um dos Estados mais afetados com o uso de explosivos para roubo de caixas eletrônicos. De acordo com Moraes, o Estado registrou 28 casos só no mês passado. Ele explica que um dos pontos que estimulam a prática do crime é a baixa punição aplicada, de três a cinco anos de detenção, por ser o delito classificado como “furto qualificado”. A proposta do secretário é que a mudança na lei possa permitir uma punição mais severa, semelhante à de prática de roubo qualificado, em que o autor do crime pode ter pena de cinco a 12 casos.

“Há também a necessidade de que a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) tome as medidas necessárias que já acertamos em São Paulo e que devem ser passadas para o resto do País”, disse, explicando a necessidade de que seja feito um georreferenciamento dos caixas eletrônicos, além da aplicação de outras medidas de proteção nos terminais. Outra demanda do governo paulista, segundo Moraes, é que seja alterado o decreto de regulação de dinamites. O secretário defende a proibição de da fabricação de banana de dinamites, o que considera um “atraso” para o País, lembrando que em outros locais existe apenas o uso de explosivos mais sofisticados, que não podem ser manipulados por qualquer pessoa.

DESAFIO O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, participou de encontro na manhã de hoje com secretários de segurança pública de 24 estados. Ao sair do evento, o ministro disse que enfrentar o assalto a caixas eletrônicos é um dos desafios do país. “Diante disso, criamos um grupo de trabalho, já nos governos anteriores, que discutiram mudanças legislativas. A nossa ideia é retomar a discussão, para que em um curto espaço de tempo possamos encaminhar ao Congresso Nacional esse projeto de lei”, declarou, acrescentando que há uma “boa vontade” do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, em pautar a matéria na Câmara dos Deputados assim que ela for enviada ao Legislativo.

O ministro disse, ainda, que o encontro visa uma maior política de integração entre União e as unidades da federação em termos de segurança pública. “O problema da segurança pública não é um problema um Estado ou da União, é um problema do Estado brasileiro. Ou a gente supera aquele jogo de empurra clássico, em que um diz que a culpa é do outro, sem resolver, ou nós ficaremos patinando vendo a violência crescer”, disse Cardozo.

Fonte; Noticias.r7.com

Sete conselhos de segurança para ninguém descobrir a senha do seu Wi-Fi

Feche sua rede

Deixar a rede aberta pode trazer efeitos indesejados. Além de roubar seus dados pessoais, pessoas mal intencionadas podem usar sua rede para cometer crimes. Para evitar isso, use encriptação WPA2 e uma senha forte;

Altere sua senha

Mude a senha de configuração padrão do administrador. Cibercriminosos podem facilmente controlar roteadores de usuários que mantém a senha de fábrica;

Desative a visualização do SSID

Como padrão, o SSID (a identificação da sua rede Wi-Fi) é visível para todos ao redor. Basta desmarcar essa opção para que sua rede fique invisível, impedindo que terceiros a acessem;

Desative a administração remota

Para isso, desmarque essa opção nas configurações ou introduza o endereço 0.0.0.0 no campo adequado. Os peritos da Kaspersky Lab também recomendam o bloqueio do acesso ao roteador, sempre que a ligação assim permitir, através dos protocolos Telnet ou SSH;

Desative o Wi-Fi sempre que não estiver usando-o

Além de permitirem acesso à Internet, os roteadores têm diferentes protocolos para ligar dispositivos conectados, como o Plug and Play (UPnP) ou o DLNA. Ao desativar, o risco de o software sofrer ataques por possíveis vulnerabilidades diminuirá. Reative apenas quando necessitar da conexão;

Atualize o firmware

Os updates incluem correções de segurança contra vulnerabilidades, muitas vezes a porta de entrada de hackers. Faça os downloads de páginas oficiais e não confie em recursos suspeitos;

Atualize seu antivírus

Todo cuidado é pouco, então seja sensato na hora de atualizar e usar a sua rede Wi-Fi doméstica. Use bons antivírus e soluções de segurança que permitam comprovar o nível de proteção da sua rede wireless;

Dica de antivírus

Manter seu computador sempre protegido é a melhor forma de se prevenir contra ataques virtuais. Veja no TechTudo Downloads os melhores antivírus grátis para Windows e aproveite para conferir opções de antivírus para Android. Os gerenciadores de senhas também podem ser muito úteis, foi pensando nisso que criamos um kit com os melhores para você; proteja-se.

Fonte: TechTudo.

Faça o download da planilha GERADOR DE SENHAS EM EXCEL.

Nove dicas para fazer a declaração do IRPF 2015 em segurança; veja lista

Isso porque, acontece por causa do grande número de acessos em um único site e a transferência de dados pessoais importantes. Para se proteger, a Symantec, agência de segurança online, oferece nove dicas para fazer a declaração IRPF 2015 com segurança.

O envio da Declaração IRPF tem início no dia 2 de março de 2015, data alvo para a aplicação de golpes phishing, instalação de malwares ou outros recursos com funções maliciosas para roubar ou interceptar essas informações.

Nesta versão, a Receita Federal liberou inclusive o uso de aplicativos móveis para o envio da declaração, para deixar o processo ainda mais prático. Mas algumas prevenções devem ser tomadas.

1) Certifique-se de navegar na página correta da Receita Federal

Muitos cibercriminosos forjam sites semelhantes ao da Receita Federal, para roubar dados e instalar malwares. Na dúvida, evite acessar links redirecionados, recebidos em e-mails ou mensagens, por exemplo. Prefira acessar o site diretamente pelo endereço oficial (receita.fazenda.gov.br).

2) Não faça download do aplicativo em sites suspeitos

Sempre baixe os aplicativos e programas para fazer a Declaração do IRPF pelo TechTudo ou pelo site oficial ou de fonte da Receita Federal, nas lojas de apps Google Play, para Android, e App Store, para iOS. Nada de páginas ou recursos genéricos: eles provavelmente estão com intenções maliciosas.

3) Faça uma cópia de segurança da declaração

É sempre bom manter uma cópia da sua declaração salva, caso seu computador seja hackeado. Dessa forma, você evita a dor de cabeça de ter que recomeçar o processo, caso algo dê errado.

4) Para senhas, utilize letras, números e caracteres especiais

Quanto mais complexa for sua senha de acesso mais difícil será para um cibercriminoso desvendá-la. Por isso, prefira adicionar letras em maiúsculo e minúsculo, caracteres especiais e números para deixar a senha mais segura. Isso vale para qualquer tipo de acesso, seja na hora de baixar o app pelo dispositivo móvel ou para fazer cadastros.

5) Confira sempre extratos do banco e do cartão de crédito para se certificar que suas contas não estão tendo movimentações indevidas

Muitas pessoas esquecem de bater os pagamentos quando recebem a conta do cartão de crédito, ou de conferir os gastos na conta-corrente. Isso pode ser um grande problema, caso seus dados financeiros sejam clonados ou roubados para utilização indevida.

Qual é o melhor antivírus grátis? Comente no Fórum do TechTudo.

Por isso, é importante prestar atenção na sua movimentação bancária e nos gastos do cartão de crédito para não pagar acidentalmente compras que você não fez – e alertar o banco nesses casos.

6) Instale e mantenha atualizado um software de segurança completo

Manter um antivírus instalado e atualizado é importante no computador e até mesmo no celular. Isso dificulta a ação dos cibercriminosos na instalação de vírus ou roubo de dados, mantendo seu dispositivo ou PC mais seguros. Para ajudar, veja algumas opções de antivírus gratuitos para Windows e versões para proteger o seu Android.

7) Nunca clique em links suspeitos nos e-mails, SMS ou em páginas da internet, mesmo no seu celular

Sempre prefira o link oficial da Receita Federal para fazer sua declaração e principalmente não clique em links desconhecidos. A dica vale para usuários de computadores ou smartphones. Seja no e-mail, mensagens ou até SMS, evite abrir a página mesmo se tiver sido enviada por um amigo. Desconfie também se pedir informações pessoais ou dados, e apague recados deste tipo se não tiver solicitado previamente.

8) Coloque uma senha no seu telefone assim como um software que permita apagar remotamente dados, caso o dispositivo seja roubado ou perdido

Manter uma senha de segurança para caso de roubo do celular pode ajudar bastante na hora de apagar os dados remotamente, e evitar o uso indevido de informações do usuário. Afinal, quase todos mantém dados pessoais e acabam até acessando recursos financeiros pelo smartphone e computador. Alguns antivírus tem essa função de bloqueio remoto e limpeza completa de informações do aparelho.

9) Mantenha o Sistema Operacional e os softwares do computador atualizados, instalando os patches de segurança e atualizações mais recentes.

Uma das prevenções principais é manter o sistema operacional do seu computador ou celular sempre atualizados. Essa medida ajuda a não deixar brechas para a invasão de malwares e a corrigir possíveis erros na plataforma, para aumentar a segurança.

Pronto! Com essas dicas, você está preparado para fazer sua Declaração de Imposto de Renda da forma mais segura possível – e não se esqueça, o prazo começa na próxima segunda-feira (02).

Fonte: TechTudo